POLICIA E A MANIFESTAÇÃO

 

O acontecimento ontem ocorrido junto à Assembleia da República com o envolvimento de cerca de 17.000 agentes e funcionários da polícia e guardas prisionais é apresentado, erradamente, em termos de um confronto entre os manifestantes e a componente da polícia fardada, quando na verdade o confronto, que efectivamente existiu foi entre os componentes da instituição policial no seu todo e a GOVERNAÇÃO.

O Srs. 1º Ministro e os Ministros envolvidos – o MAI, a MJ, a MF e o MDN – têm uma lição a aprender do superior gesto da Srª Presidente da AR, que se dignou receber em conjunto a representação dos sindicatos e associações profissionais que compõem a Comissão Coordenadora Permanente (CCP) - ASPP/PSP; APG/GNR; ASPPM; da ASAE; da SEF e dos Guardas Prisionais, coisa que o Governo tem sistematicamente recusado a fazer, dando assim origem à manifestação de indignação. O Executivo, tem a este respeito, privilegiado, contactos individualizados, seguindo o lema “dividir para reinar”, fazendo promessas díspares, numa prática de autêntica bacoquice política.

O MAI está indubitavelmente em causa. Atente-se que de entre os 400 agentes fardados que aí se alinhavam, provavelmente muitos até se teriam manifestado no dia 21 de Novembro.   

O mínimo que desta ocorrência se espera é que o o Sr. 1º Ministro ordene que o colégio de ministros acima referido receba no imediato a CCP, sob pena de vir a ser surpreendido com novos acontecimentos em nada recomendáveis.

 

LX – 07 de Março 2014

 

António Bernardo Colaço

(Juiz-Conselheiro do STJ – Jubilado)

INTERVENÇÕES SINDICAIS MANIFESTAÇÃO 6/3/2014

Intervenção Associação Sindical dos profissionais da Policia Maritima
"As reduções salariais que vêm sendo aplicadas direta e indiretamente aos polícias e que os arrastam para a indignidade, têm de ser travadas."
Discurso na íntegra do Presidente da Associação Sindical dos profissionais da Policia Maritima-ASPPM, Miguel Soares na manifestação de 6/3/2014
INTERVENÇÃO ASPPM.pdf
Adobe Acrobat Document 264.0 KB
Intervenção Associação dos Profissionais da Guarda
"Quem nos governa trata-nos como objectos, como números, como fonte de receita e transmite para a opinião pública uma ideia errada que somos uns beneficiados, que temos regalias que outros portugueses não têm."
Discurso na íntegra do Presidente da Associação dos Profissionais da Guarda-APG-GNR, César Nogueira na manifestação de 6/3/2014
INTERVENÇÃO APG-GNR.pdf
Adobe Acrobat Document 218.2 KB
Intervenção Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF
"A  austeridade  cega  que  nos  têm  vindo  a  impor,  o  projeto  claro  e  explícito  de empobrecer  os  portugueses,  é  incompatível  com  um  país  seguro  e  livre!"
Discurso na íntegra do Presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF-SCIF-SEF, Acácio Pereira na manifestação de 6/3/2014
INTERVENÇÃO SCIF-SEF.pdf
Adobe Acrobat Document 528.5 KB
Carta Dr. António Bernardo Colaço (Juiz-Conselheiro do STJ – Jubilado)
À CCP cabe pois a obrigação de chamar atenção de todos os manifestantes em geral e de cada um em especial para anular logo à partida as tentativas para desestabilizar a SERIEDADE e a FORÇA REIVINDICATIVA da Manifestação.

Que cada manifestante seja o agente de segurança da CCP e de si próprio.

O MÁXIMO ÊXITO À MANIFESTAÇÃO do DIA 06 DE MARÇO

Carta na íntegra em anexo
Carta Dr. Bernardo Colaço (Juiz-Conselhe
Adobe Acrobat Document 65.5 KB

O  CESP declara-se solidário com a manifestação unitária das Forças e Serviços de Segurança Interna que decorrerá no dia 6 de março em Lisboa.

Ler carta em ficheiro anexo

Increve-te  aqui

 

COMUNICADO CC-CORTES/AUSTERIDADE-OE 2014

Comunicado-CCP-11Outubro2013.pdf
Adobe Acrobat Document 377.3 KB

COMUNICADO CONJUNTO CCP-ANS-APA

Download comunicado
APM_CCP_Comunicado Conjunto - 08JUL2013.
Adobe Acrobat Document 420.8 KB

ENCONTRO NACIONAL DE POLÍCIAS 29 de Maio

(VOZ do OPERÁRIO-Lisboa)

14H00

A Comissão Coordenadora Permanente dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança – CCP, esteve em 20 de Maio reunida para preparar o Encontro Nacional de 29 de Maio, em Lisboa, na Voz do Operário.

 Nesta reunião foi feito o balanço das medidas de austeridade que já estão a ser impostas, bem como a análise das que estão na calha.

Ler comunicado aqui

 

Conferência “Sindicalismo em tempos de crise: os desafios nas forças de segurança”

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade da Beira Interior (UBI) no dia 11 de março, a partir das 14H30, no anfiteatro 7.21.


Organizada pelo Departamento de Sociologia da UBI em parceria com a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP), a conferência contará com as intervenções de Paulo Rodrigues (ASPP/PSP), César Nogueira (APG/GNR), Acácio Pereira (SCIF/SEF), Jorge Alves (SNCGP).